Brasília – Entidades de Classe das polícias fazem ato contra a Reforma da Previdência

11 de abril de 2019

O presidente do Sindpol/MG José Maria de Paula “Cachimbinho”, o vice Marcelo Armstrong e o diretor administrativo Antônio Marcos Pereira, juntamente com a Cobrapol, UPB e demais sindicatos de polícia do Brasil, fizeram um ato ontem, no Congresso Nacional, contra a PEC 06/2019 (Reforma da Previdência), que é prejudicial às polícias.

Os sindicalistas usaram palavras de ordem e fizeram críticas aos Governo Federal, os policiais chegaram a ser contidos de seguirem ao corredor que dá acesso ao Plenário da Câmara.

Após uma tensão, a líder do governo no Congresso Nacional, Joice Hasselmann (PSL-SP), abriu as portas de seu gabinete para um diálogo com a UPB. “Se vocês têm uma proposta por escrito, eu me comprometo conversar com a equipe econômica. Nós podemos conversar com vocês. O melhor é o diálogo e não o ataque. Se acalmem que tudo para essa vida tem jeito, só não para a morte”, disse a deputada.
Nesta quinta-feira (11/04), a UPB deve finalizar as propostas de emendas parlamentares. No fim do dia, os representantes da categoria se reunirão com a parlamentar para a entrega do documento para Joice Hasselmann.

O presidente do Sindpol/MG José Maria de Paula “Cachimbinho” disse que para a manutenção da aposentadoria dos policiais vale uma “guerra”. “Lembramos que fizemos caravanas à Brasília levando a categoria na época da PEC 287/16, se necessário, faremos o mesmo em relação à PEC 06/2019, vamos lutar pela manutenção dos nossos direitos conquistados com muita dificuldade”, afirmou.
O Sindpol/MG, juntamente com as demais entidades de classe, Cobrapol e UPB, continuarão com o diálogo em torno das emendas para a PEC 06/2019.

Fonte: Cobrapol