Concurso Perito – Excedentes se reúnem com a direção do Sindpol/MG e Superintendente da Polícia Técnico-Científica em busca de convocação

11 de janeiro de 2017

A comissão de representantes dos excedentes do concurso de perito criminal, provimento 2013, se reuniram, na última sexta-feira (9/1), na sede do Sindpol/MG, com o presidente Denilson Martins e com o Superintendente da Polícia Técnico-Científica, Dr. Sérgio de Romariz, no sentido de se intensificar a luta, junto ao Governo e Chefia de Polícia, pela convocação dos excedentes antes mesmo de se expirar o prazo de vigência do certame, que já foi prorrogado pelo Governo, e a proibição de realização de concursos, previstas no texto da PEC 55 (antiga PEC 241), recém promulgada no Congresso Nacional.

O presidente Denilson Martins afirmou ser do total interesse da direção do Sindpol/MG e da PCMG, a recomposição do quadro de peritos em todo o Estado, pois isso contribui pela melhora na prestação de serviço da Instituição à sociedade, além de provermos maior celeridade nos trabalhos sem a indesejável sobrecarga, que tanto sucateia, precariza e adoece os nossos parcos efetivos. Denilson acrescentou que antes mesmo dessa demanda dos peritos, a direção do sindicato está encampando na luta pela convocação dos excedentes do certame de investigador, que também é fundamental para a retomada e o fortalecimento da Instituição, na capital e interior. Mormente, com a mudança do cenário jurídico, político e econômico, que além das crises, temos o risco de proibição de realização de novos concursos para recompor o quadro de efetivo, sem falar na debandada de nossa carreira, que optam por aposentar, para não se submeterem as novas regras que prenunciam serem pioradas com a Reforma da Previdência. O exemplo prático do benefício à população, com a chegada de novos efetivos, pode ser percebido facilmente, como por exemplo, a inauguração das Ceflans 3 e 4, no 1º DP, que só foi possível tal iniciativa em razão da chegada de novos 1150 investigadores recém empossados, mais uma luta do Sindpol/MG. O presidente Denilson Martins falou que tão logo seja formalmente provocado, estará sim levando ao Chefe de Polícia, e ao Governo do Estado, mais essa demanda, assim como tem feito no tocante aos investigadores.

O superintendente Sérgio Romariz, disse da felicidade e gratidão que o mesmo tem com o Sindpol/MG, sindicato que é filiado desde o tempo de detetive, pois é a entidade que mais luta e atua em defesa dos policiais civis e da Segurança Pública, independente do cargo que ocupam, e que esse reconhecimento é compartilhado por vários membros do Conselho Superior de Polícia, e que não são poucos os peritos e legistas, que em razão dos serviços prestados, bem como a qualitativa assistência jurídica, optam por escolherem o Sindpol/MG como entidade para defende-los. Ao fim de sua intervenção, o mesmo agradeceu ao presidente Denilson pela gentileza da reunião, desejou sorte e sucesso ao Sindpol/MG, em suas empreitadas, principalmente no projeto de reestruturação da matriz remuneratória entre investigadores, peritos e legistas, todos de 3º grau, carreira típica de Estado, ambos de níveis de complexidade de atribuições essenciais ao fortalecimento da PCMG.

Ofício

Os representantes da comissão, conforme prévio entendimento, na segunda-feira (9/1), formalizaram o pedido da participação do Sindpol/MG nessa demanda, e ato contínuo o presidente Denilson, em reunião, levou o referido assunto ao conhecimento do Chefe de Polícia, Dr. João Otacílio, no que solicitou um oportuno agendamento de reunião dos membros dessa comissão, o superintendente Sérgio Romariz, a direção do Sindpol/MG e o Chefe de Polícia.

Veja Ofício.