Convocação dos excedentes – Direção do Sindpol/MG se reúne com o chefe em exercício da Polícia Civil

6 de setembro de 2017

A direção do Sindpol/MG se reuniu com o chefe em exercício da Polícia Civil, Dr. Raimundo Nonato, após tensa reunião com o representante do Governo e da chefia da polícia, na tarde desta quarta-feira (06/09), na Secretaria de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag). O presidente do sindicato Denilson Martins, ponderou sobre a demora na convocação dos novo policiais uma vez que foi compromissado pela chefia que tal ato seria publicado nesta terça feira 05/09, o que de fato não ocorreu.

Dr. Raimundo explicou que a medida se encontra na dependência de análise e parecer da AGE, com DPRAX e que em razão do feriado prolongado, com certeza na próxima terça-feira (12/09), essa nomeação estará publicada e que de sua parte e da Administração Superior, todo o empenho e todas as ações necessárias serão desenvolvidas para esse fim, sendo que a presente nomeação é esperada por todos e principalmente pela Administração Superior da instituição, dada a escarces de material humano e pelo esvaziamento natural nos últimos meses, em razão de possíveis mudanças no cenário jurídico nacional em matéria de aposentadoria.

Os dirigentes sindicais reafirmaram o compromisso de intensificar a luta por essas nomeações em defesa da categoria e do bom andamento dos trabalhos prestados pela Polícia Civil e que não se pode mais admitir esse tipo de tratamento diferenciado dado pelo governo em instituições do mesmo sistema de segurança pública, aja vista as recentes nomeações de mais de 400 excedentes do último concurso de soldado da Polícia Militar, sem falar nas recentes nomeações de 57 mil servidores da educação e 7 mil agente penitenciários. O que está sendo cobrando do Governo é o mesmo tratamento respeitoso à instituição da Polícia Civil, que também presta relevantes serviços essenciais de segurança pública para a população, e disso não podem abrir mão.

Denilson Martins comunicou ao chefe da polícia o ocorrido na reunião realizada naquela tarde, até a título de que a Administração Superior da polícia também ajude a acompanhar e cobrar do governo o cumprimento dessas medidas pactuadas.