Coordenação da Intersindical se reúne com Governo para tratar de pauta da Segurança Pública

7 de março de 2018

A direção da coordenação da Intersindical, representados pelo presidente do Sindpol/MG, Denilson Martins e  diretores do Sindpúblicos  que representam os servidores administrativos do Sistema Prisional, se reuniram, na última segunda-feira (05/03), com o assessor especial do Governo de Minas para assuntos sindicais, Carlos Calazans, para tratar de assuntos específicos referentes à greve e a pauta de reivindicação dos servidores administrativos do Sistema Prisional.

Os servidores administrativos do Sistema Prisional estão em greve desde a semana passada, e reivindicam por ajuda de custo, destinado ao quadro geral do Estado, e também pela isonomia de tratamento da matriz remuneratória com os servidores administrativos da Polícia Civil.

A matriz remuneratória dos servidores administrativos da Polícia Civil foi convencionada desde 2010, tendo o mesmo índice remuneratório de reajuste dos policiais civis. O que não acontece com os servidores administrativos do Sistema Prisional, que não tem e nem obtiveram os mesmos índices de reposição salarial dos agentes penitenciários. Esse déficit gerou um achatamento da massa salarial dos Analistas e Técnicos Assistentes do Sistema Prisional. Essa medida, que foi um avanço para a Polícia Civil, hoje é reivindicada pelos diretores do Sindpúblicos que representam os servidores administrativos do Sistema Prisional.

O presidente do Sindpol/MG e coordenador da Intersindical, Denilson Martins, reforçou a reivindicação junto ao representante do Governo, e esclareceu que não há como dar tratamento diferenciado para aqueles que prestam serviços no mesmo grupo de atividade. Ele relembrou que essa matéria foi amplamente debatida na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na época da apreciação do projeto de Lei Orgânica, e foi muito bem acatada pela Casa Legislativa e também pelo Governo, que não entendem o porquê que o mesmo não pode operar para os servidores da área administrativa do Sistema Prisional.

Examinadores aposentados do Detran/MG e excedentes de investigador

Denilson Martins cobrou de Carlos Calazans um parecer acerca do debate sobre a derrubada do veto do PLC 3284/16, que trata do retorno dos examinadores aposentados do Detran/MG e uma resposta a respeito da convocação dos demais 650 excedentes do concurso de investigador, em substituição de aposentadoria e também para a recomposição dos quadros de efetivo da Corporação.

Calazans disse que todos os demais assuntos se encontram em análise e que no fim de março e começo de abril, haverá uma nova reunião com a categoria. Afirmou também que estão analisando uma nova convocação dos excedentes. E no tocante ao PLC 3284/16, o mesmo se encontra em análise na Casa Legislativa e há sinalizações, da Secretaria de Governo, para receber o Sindpol/MG e representantes da comissão de examinadores, para tratar acerca dessa matéria, já na próxima semana.

Essa reunião aconteceu na primeira Secretaria da ALMG, e foi agendada pelo deputado estadual e primeiro secretário da mesa diretora, deputado estadual Rogério Corrêa, atendendo a um pedido do Sindpol/MG, que pertence à Intersindical.