Eleições 2018 – Presidente do Sindpol/MG se licencia para disputar o pleito

16 de Abril de 2018

Em reunião da diretoria e conselho deliberativo, ampliada, na manhã dessa segunda-feira (16/04), o presidente licenciado Denilson Martins, informou aos dirigentes sindicais da capital e interior, a deliberação tomada, na última sexta-feira (06/04), quando formalmente o sindicalista protocolizou o seu afastamento da direção sindical, bem como das demais entidades a qual faz parte. Tudo isso para cumprir a disposição eleitoral 9504/97, que trata do código eleitoral.

Denilson informou que vê com bastante otimismo esse processo eleitoral e transição pelo qual vem passando o Sindpol/MG, falou que está motivado, pois a despeito da crise política, econômica e Institucional que vem atravessando o país e o Estado, já há alguns anos, a sociedade está refletindo sobre a necessidade de escolher melhor quem vai dirigir os rumos da Nação e dos Estados, nos Poderes Executivo e Legislativo, em 7 de outubro. E segmentos organizados, como é o caso da categoria policial civil e o funcionalismo público, não é diferente, haja vista os baques, solavancos e perdas históricas que esse grupo de atividade tem sofrido por ações e Reformas impostas pelo Governo.

 É importante levantarmos mais que a voz, uma bandeira de valorização e modernização desse, que é um dos principais temas de debate em nosso país, a Segurança Pública, no sentido amplo da palavra, e é nesse sentido que nos sentimos tocados a atender mais uma vez esse apelo.

Denilson Martins disse que esta talvez seja uma das últimas reuniões que participará na condição de dirigente do sindicato, pois após a prestação de contas, devidamente aprovadas, e o processo eleitoral do sindicato, devidamente encaminhado, nova diretoria assumirá as rédeas do Sindpol/MG, após o dia 30/06, desse corrente ano, quando termina o seu segundo mandato à frente da Instituição. Ele fez um balanço com bastante otimismo e positividade, uma vez que deixa o sindicato em condições muito melhores que aquela que encontrou, e repete o gesto do amigo e antecessor, e colega de chapa, Toninho Pipoco; em lançar um companheiro que é muito melhor do que ele (Denilson), e poderá seguir muito mais à frente, que é o amigo inspetor José Maria de Paula “Cachimbinho”. Ele afirmou que espera e torce que seja bem sucedido nesse pleito, que disputa com outra chapa, também de valorosos operadores.

O presidente licenciado concluiu que o tempo é de superação, de desafios para o mundo sindical, para o funcionalismo público e para o mundo do trabalho, mas que com empenho e dedicação, capacidade de dialogar e busca de alternativas, a classe trabalhadora sairá melhor dessa crise, do que quando entrou. É ‘arregaçar as mangas’, trabalhar e fazer a diferença. Desejou a todos boa sorte, profícuo trabalho e sucesso nas lutas, nas quais sempre estará próximo e à disposição, pois sem lutas não há conquistas.