Execução de policial civil

Execução de policial civil: Delegação do Sindpol/MG desembarca em Teófilo  Otoni e exige  apuração

Na manhã dessa sexta-feira (26/06) uma delegação de dirigentes sindicais do Sindpol/MG desembarcaram na sede do departamento de Polícia de Teófilo Otoni  para acompanhar e cobrar apuração  célere  dos dois casos bárbaros de agressão e assassinato de policiais civis,  praticados por policiais militares  sob o comando, incentivo e proteção  do coronel Pinheiro.

A razão da diligência in loco dos sindicalistas se deve ao fato de rumores na cidade de que a lentidão das investigações se deve a um certo acordo entre o alto comando das corporações. Em reunião com o delegado regional, Dr. Vinícius Sampaio, o mesmo disse não proceder esse acordo para não se apurar tais fatos graves.

Segundo o delegado ele tem se empenhado fortemente na condução das investigações dos dois casos – a execução do investigador Vandir Rodrigues Ferreira (em Malacaxeta) e a agressão/tentativa de homicídio do investigador Eder Lauar (em Teófilo Otoni) – e representou pela prisão preventiva do policial militar que se recusou a comparecer para depor, no caso do policial Eder Lauar.

Quanto ao chefe do departamento, delegado Alberto Tadeu, ele não estava presente na unidade nessa sexta-feira, portanto não foi possível questioná-lo sobre essas informações.

A direção do Sindpol/MG, em diálogo com os policiais da unidade, puderam constatar que o clima é de revolta e indignação, os mesmos exigem providências enérgicas e justiça das autoridades. Fica claro que a relação entre as duas corporações está acirrada e a conclusão desses processos é fundamental para um possível resgate da harmonia do ambiente do trabalho policial.

O delegado Vinícius Sampaio disse que nos próximos dias acontecerá a reconstituição dos fatos, e o presidente Denilson Martins solicitou que a direção do sindicato seja informada da data para se fazer presente e acompanhar o passo a passo dessa reconstituição em Malacaxeta. A direção aproveitou o ensejo para se reunir e despachar com o juiz e a promotora criminal da comarca.

Em reunião com os policiais, o presidente Denilson Martins informou aos presentes, que a direção do Sindpol/MG, assim que os fatos ocorreram tomaram todas as providências junto à Corregedoria, Ouvidoria, comissão de Direitos Humanos na ALMG, para intervenção imediata no comando local da PM, que tem instigado e orientado seus comandados ao confronto truculento com policiais civis. O presidente Denilson Martins informou também que já levou esse assunto ao conhecimento do próprio governador Fernando Pimentel, que aguarda e acompanha as providências.

Participaram dessa diligência técnica sindical, o presidente Denilson Martins; o vice Toninho “Pipoco”; o diretor administrativo, José Maria “Cachimbinho”, o conselheiro fiscal efetivo, Eder Lauar; o diretor financeiro regional suplente de Governador Valadares, José Renato Machado Lima e o cinegrafista Chileno.