Mobilização e estratégia para avanços futuros

15 de Janeiro de 2016

Mobilização e estratégia para avanços futuros:  

Conselho deliberativo do Sindpol/MG se reúne e decide a posição do sindicato sobre as medidas do governo

O Conselho Deliberativo Recursal do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais – Sindpol/MG, reunido extraordinariamente em 15 de janeiro de 2016, atendendo à convocação da Diretoria Executiva, considerando as últimas reuniões realizadas com as categorias sindicais do Estado de Minas Gerais, para analisar a medida do Governo do Estado em possível parcelamento e/ou escalonamento de salário, dentre outras medidas administrativas; considerando reuniões já realizadas com a nova Chefia da Polícia e com o Conselho Superior da Polícia Civil, no tocante às diretrizes a serem implementadas pela Administração Superior da Polícia, bem como o atendimento à pauta das reivindicações do sindicato, no tocante à valorização;  considerando também a última reunião realizada na data do dia 13 de Janeiro de 2016, com entidades representativas da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais e demais segmentos do Serviço Público, considerando ainda a última reunião realizada com a Coordenação Intersindical e demais movimentos sindicais na sede do Governo do Estado, com a SEPLAG, e Secretaria da Fazenda na data de hoje; considerando que com a referida medida do Governo, 75% dos Servidores Públicos terão a sua data de pagamento inalterada e que essa medida dividi e fragmentada as ações e mobilizações do conjunto do Serviço Público; Considerando também que o Governo e a Chefe de Polícia, Doutora Andrea Vacchiano, deixaram aberto canal de negociação para apreciação de projetos de interesse da categoria policial encaminhados na pauta de prioridades enviada ao Governo, o Conselho Deliberativo após ampla discussão delibera pela não adesão da categoria representada pelo SINDPOL/MG, nesse primeiro momento, na mobilização e paralização dos Servidores Públicos dia 27 de janeiro de 2016 , convocado pela Intersindical, e da mesma forma de Assembleia Geral conjunta do Serviço Público, com a PMMG. Devendo, entretanto, a Diretoria do SINDPOL/MG, participar de ambos os eventos, com legitimidade. Também delibera essa Instância Sindical Superior, que prossiga, nas negociações com o Governo do Estado, com a Chefia de Polícia e Administração Superior, em todos os sentidos que corroborem pela aprovação dos projetos primordiais de equiparação remuneratória entre Investigador, Escrivão e Perito Criminal, e dos Delegados com Defensores Públicos.

O Conselho ainda esclarece que considerando também o atendimento parcial às teses aprovadas na Assembleia Geral da categoria, no dia 28 de agosto de 2015, que deliberou pelo Estado de alerta, o qual expirou no último dia 31 de dezembro de 2015, como por exemplo convocação 1080 Investigadores, abrindo espaço para possível convocação de excedentes, decisão pela não implementação do subsídio, encerramento  sobre possível projeto de fusão de cargos e funções de  Investigadores e Escrivães que foi indeferido, pela categoria; bem como melhoria da interlocução  e diálogo com a nova Chefia de Polícia.

Este Conselho, também esclarecem que o estado de alerta aprovado, cumpriu sua finalidade de pressão junto ao Governo naquele momento, devendo a Direção aprofundar nas negociações da pauta com o Governo.

Nada mais havendo e cumprindo as finalidades dessa reunião, fica convocada nova reunião desse Conselho Deliberativo para dia 02 de fevereiro de 2016, às 10h em sua Sede, tendo como ponto de pauta avaliação e deliberação sobre as ações do Sindicato frente ao possível projeto de reforma administrativa do Governo e seus reflexos na Polícia Civil de Minas Gerais, assinam os Diretores Regionais, Conselheiros Fiscais, Diretores Executivos presentes.

Belo Horizonte, 15 de janeiro de 2016.