Notícias da Greve: Presidente do SINDPOL/MG se reúne com Desembargador Eduardo Andrade

Notícias da Greve: Presidente do SINDPOL/MG se reúne com Desembargador Eduardo Andrade

notificacao_tjmg.JPG
Na manhã desta quarta-feira (22/06), o Presidente e o Diretor Administrativo do SINDPOLMG, Denilson Martins e José Maria de Paula, protocolaram no Tribunal de Justiça ofício notificando o cumprimento da decisão do Desembargador Dr. Eduardo Andrade, titular da 1ª Câmara Cível, onde o mesmo proíbe hipotética manifestação e Assembleia Geral do sindicato em qualquer lugar no Estado de Minas Gerais na data de hoje, dia 22 de junho.

Na parte da tarde, o Desembargador recebeu o Presidente do sindicato, em um gesto de profunda simplicidade, gentileza e fidalguia, que manifestou o apreço e o respeito que tem pela instituição Polícia Civil, pela segurança pública e seus operadores. O mesmo ainda frisou que não entrou no mérito da greve, pois este é um direito previsto na própria Constituição Federal, falou ainda que o direito de manifestação é liquido e certo, porém, não se pode admitir excessos, tampouco abusos, por quem quer que seja, pois o patrimônio público e o direito de ir e vir das pessoas não pode ser aviltado para atender interesses de uma categoria.

O Presidente do SINDPOL/MG informou ao Desembargador que as informações prestadas pelo Governo através da AGE e o Serviço reservado da PM em petição protocolizada de forma incidental no processo, cuja relatoria é do Desembargador, trata-se de estratagemas ardis e falaciosas, com o fito de macular as reivindicações da Polícia Civil e induzir a erro o Poder Judiciário, declarando como ilegal a nossa greve. 

Denílson Martins ainda se comprometeu pessoalmente, como Dirigente sindical e como Cavalheiro, ao Desembargador, que nenhum excesso acontecerá, como não tem acontecido, durante a vigência deste movimento reivindicatório da Polícia Civil, que já prenuncia ser solucionado em breve, para o bem da segurança pública, pra o bem da sociedade e para os operadores da Polícia Civil.

O Desembargador Eduardo Andrade se colocou a disposição para audiência ou reunião, poderá ser acionado pelo SINDPOL/MG, pois ser acessível é um princípio que sempre norteou sua carreira. O Presidente agradeceu a gentileza da reunião e da oportunidade de poder prestar os esclarecimentos necessários neste impasse.

O DIREITO DE GREVE É LÍCITO E A GREVE CONTINUA!

 

Veja ofício e mandado de intimação