Notícias da Intersindical

19 de janeiro de 2016

Notícias da Intersindical

Sindicatos fazem balanço da reunião com secretário da Seplag e adiam paralisação do dia 27 de janeiro

O Sindpol/MG se reuniu nessa terça-feira (19/01) com a coordenação da Intersindical, para debater o resultado da reunião com o secretários da Seplag Helvécio Magalhães e da Fazenda, José Afonso Bicalho, realizada na última sexta-feira (15/01).

Os sindicatos presentes na reunião decidiram, por unanimidade, que não haverá mais a paralisação no dia 27/01, porém as categorias seguem mobilizadas em estado de alerta. E também, os sindicatos da Segurança Pública, como o Sindpol/MG, não participarão da paralisação agendada para o dia 02/02 com a PM. O Sindpol/MG e demais sindicatos, esclareceram que tão logo ocorreu a reunião com o Governo cuidaram de ouvir as instâncias interna de seus respectivos sindicatos, e deliberaram pelo posicionamento acima apresentado, e que agora passa a ser também o posicionamento do fórum amplo de entidades da Intersindical.

O presidente do Sindpol/MG Denilson Martins, que também é coordenador Intersindical, destacou a maturidade e visão estratégica dos dirigentes com a decisão tomada, pois há muitos outros projetos em jogo, que precisam ser mais discutidos e negociados com o Governo, e que essas discussões poderão ser feitas no  momento e no ambiente adequado, e que foi exatamente a mobilização prévia das categorias, que fez com que o Governo “modulasse” a medida do parcelamento e escalonamento de salários, e nesse sentido os dirigentes sindicais estão de parabéns. Estamos juntos nessa luta pela valorização do funcionalismo e o Governo respeita a unidade na ação, a fragmentação e o individualismo não leva ninguém a lugar algum.

Por fim, as entidades sindicais aguardam o agendamento da reunião – compromissada pelo secretário da Seplag, Helvécio Magalhães, no dia 15/01 – com o Governador do Estado, Fernando Pimentel, para discutir com a máxima urgência a reforma Administrativa, reajuste salarial referente aos anos de 2014, 2015 e 2016 e pagamento do prêmio de produtividade 2014 e 2015 dentre outras reivindicações.