Notícias da Intersindical

13 de Janeiro de 2016

Notícias da Intersindical

Anúncio de atraso e parcelamento de salário faz funcionalismo público se mobilizar

Os sindicatos que coordenam a Intersindical se reuniram na última segunda-feira (11/01), para debaterem os atrasos de salários dos servidores públicos estaduais, anunciado pelo governador no início deste ano, e possíveis movimentos de contestação ao Governo em relação a essa temática.

Os sindicatos expuseram a indignação de seus filiados e as dificuldades que tal decisão do Governo tem acarretado ao funcionalismo público, como medo, desconfiança e incertezas.

O Sindpúblicos convocou uma AGE da categoria para o próximo dia 15/01, para debater esse imbróglio.

Já o representante do Sindicato dos Servidores do Ministério Público de Minas Gerais (SINDSEMP) disse que eles estão em greve há 100 dias e, após o anúncio do Governo sobre os atrasos salariais, a greve continuará.

O que os representantes dos sindicatos mais reforçaram é que durante o período de campanha do governador Pimentel, o mesmo na sede do PT, fez diversas promessas – principalmente para a Polícia Civil no tocante a valorização dos operadores, a exemplo do projeto de equiparação remuneratória de investigadores e escrivães com peritos e médicos legistas e de delegados com defensores públicos – que ainda não foram cumpridas. Inclusive o governador Pimentel na época afirmou que marcaria uma reunião com os representantes da Intersindical assim que ganhasse as eleições, porque ele faria um governo diferente, mais aberto ao diálogo e próximo das entidades de classe, mas até hoje essa reunião não aconteceu. Pimentel, em um ano de governo, ainda não recebeu as entidades de classe, que sentem o afastamento do chefe do Executivo Estadual.

Os dirigentes sindicais do SINFFAZ apresentaram uma proposta que poderia solucionar o problema dos atrasos nos pagamentos dos servidores estaduais, a proposta se encontra abaixo.

Diante do exposto, os representantes dos sindicatos, presentes na reunião, decidiram realizar uma paralisação, por 24h, no dia 27 de janeiro, contra os atrasos dos salários dos servidores do Estado, o local será definido posteriormente. Essa paralisação será o termômetro para definirem os próximos passos em relação ao atual Governo.

Participaram da reunião o Sindpol/MG, a Aespol, Sindpúblicos, Asjuc/MG, Assima, Sindasp/MG, Sindespe, Sindsemp, Sinffaz, Sisipsemg, Unsp e Sindiof.

Proposta do Sinffaz