Notícias da readequação entre as carreiras da Polícia Civil – Presidente do Sindpol/MG se reúne com Chefe da PCMG e SPTC para tratar sobre Audiência Pública

18 de outubro de 2016

O presidente do Sindpol/MG Denilson Martins se reuniu ontem (18/10), com o chefe da Polícia Civil Dr. João Otacílio e com o SPTC (Superintendência de Polícia Técnico-Científico) Dr. Sérgio Belas xxxx, para tratar acerca da temática que será debatida na Audiência Pública, na ALMG, convocada para amanhã (19/10), às 15h, sob requerimento do deputado sargento Rodrigues, na qual o Sindpol/MG também foi convidado.

É importante que a Administração, Direção da entidade representativa e Governo, não desvie do foco, do que vem sendo tratado no grupo de trabalho, organizado para elaboração de projeto sobre essa matéria. É fundamental que exista essa sintonia de propósito, uma vez que a matéria não é nova e trata-se de compromisso antigo, assumido pelo atual Governo, corrigindo a distorção remuneratória histórica entre as carreiras de nível superior da PC.

O presidente do Sindpol/MG disse ao chefe que está mobilizando a categoria para essa reunião e gostaria que a chefia compreendesse essa participação necessária dos policiais civis nesse evento, sobretudo os policiais que se encontram de folga ou no plantão, e ainda aqueles no expediente, sem que comprometa o fluxo normal dos trabalhos nas delegacias.

A participação dos policiais civis nesses debates sempre foi fator decisivo no sucesso das nossas reivindicações por valorização da categoria e empoderamento na Instituição Policial.

O Chefe de Polícia disse que a representação da Instituição PCMG também foi convidada e se fará presente na pessoa do chefe adjunto Dr. Raimundo Nonato e demais membros do Conselho Superior, estarão presentes para acompanhar os trabalhos, dada a importância da matéria a ser ali tratada, e que pessoalmente reconhece a importância da atuação do sindicato na defesa dos interesses da categoria, e que já se posicionou publicamente a conveniência e justeza dessa medida, devendo observar por tanto, a viabilidade econômica da atual conjuntura, que atravessa o governo, e que acredita que essa crise, como tantas outras, que já ocorreram no passado, será superada, mas que tal adequação, no momento certo, deverá sim acontecer, pois é bom para a Polícia e para a Segurança Pública.

O presidente Denilson Martins também aproveitou o ensejo para despachar demandas específicas e pontuais dos servidores da Corporação, bem como a transferência e lotação de servidores, ajustando o quadro lotacional com a chegada dos novos investigadores.

O superintendente da Polícia Técnico-Científica, em exercício, Sérgio Bellas Romariz também manifestou sua simpatia ao tema, ressaltando a necessidade não só dessa readequação, mas também da recomposição dos quadros de ambas as carreiras que se encontram em grande defasagem, especialmente para os cargos de perito e médico legista, e que essa reestruturação com certeza irá prover maior integração e harmonia nos trabalhos policiais e em equipe.