Direção do Sindpol/MG na luta pelo apoio e recuperação do investigador alvejado em confronto

18 de outubro de 2017

O presidente do Sindpol/MG, Denilson Martins; o diretor jurídico, Geraldo Chaves; o assessor dos assuntos dos aposentados, Vinicius Faedda; e o presidente do Conselho Fiscal, Eder Lauar, visitaram nesta quarta-feira (18/10), o investigador e filiado do sindicato, Ricardo Lúcio da Silva Campos Bandeira, que ficou paraplégico em confronto com assaltantes a cerca de sete meses.

O Sindpol/MG está acompanhando o tratamento do investigador, assim como toda a tratativa do seu processo de promoção por ato de bravura, promoção por aposentadoria, adicional de invalidez, dentre outros, nos temos da Lei Orgânica da Polícia Civil 129/2013. O presidente e sua diretoria colocaram o sindicato à disposição do filiado, principalmente com relação a assessoria jurídica, pelo reembolso dos gastos com medicamento e atendimento médico especializado, para a reabilitação e qualidade de vida do servidor, bem como a interposição das competentes ações judiciais, em face do estado, do fabricante do armamento, que falhou na ação e demais medidas que se façam necessárias.

Denilson Martins também se comprometeu em acionar a Administração Superior da Polícia Civil e demais autoridades, para que os benefícios aos quais o filiado tem direito seja viabilizado com a maior rapidez que o caso requer. Ele também recordou a título de exemplo o caso de outro filiado, Marcos Roberto Nascimento, que também passou por uma situação semelhante e obteve o êxito necessário e cabível, e acrescentou que o apoio da família, dos colegas de trabalho e o auxilio espiritual, a fé, e a perseverança são componentes fundamentais para a recuperação e reabilitação física e mental do investigador. Diante da força de vontade, da garra, do espírito de luta, demonstrado por Ricardo já é um grande passo para sua recuperação. O Sindpol/MG estará dando apoio para o investigador Ricardo e sua família.