Sindicato Cidadão

Sindicato Cidadão: Em sinal de reconhecimento e gratidão, FCPEMG manifesta agradecimento pela palestra sobre o Assédio Moral

A Fundação Cultural dos Profissionais da Educação de Minas Gerais (FCPEMG) agradeceu o presidente do Sindpol/MG, Denilson Martins, pela palestra proferida sobre o “Assédio Moral”, realizada no dia 25/11/15.

Segundo a diretora presidente da FCPEMG, Ordarcy Eustáquia D’Angelis, a palestra foi bem recebida pelo público presente, onde pode-se entender melhor o tema. “Agradecemos imensamente a parceria e esperamos contar com apoios futuros em eventos a serem realizados por essa Fundação, bem como nos colocamos à disposição do Sindpol/MG”, afirmou a diretora.

O presidente Denilson Martins agradeceu as felicitações da FCPEMG e se colocou à disposição para, sempre que possível, falar sobre o Assédio Moral, bandeira levantada há um tempo e que o Sindpol/MG tem lutado por uma lei federal que puna o assediador.

Veja o ofício de agradecimento.

Clique aqui e saiba mais sobre a palestra.

Sindicato cidadão: Presidente do Sindpol/MG profere palestra na Fundação Cultural dos Profissionais da Educação de Minas Gerais  (FCPEMG) sobre o assédio moral

Na tarde dessa quarta-feira (25/11), o presidente do Sindpol/MG Denilson Martins, em mais uma ação de difusão e enfrentamento ao fenômeno do assédio moral, no mundo do trabalho, proferiu importante palestra a convite da Fundação Cultural dos Profissionais da Educação de Minas Gerais  (FCPEMG).

O evento faz parte do ciclo de debates promovidos pela FCPEMG e tem por finalidade capacitar os educadores e lideranças do serviço público da educação, a direção do Sindpol/MG agradece toda a diretoria da entidade pela gentileza do convite e reafirma o compromisso de manter sempre o vínculo integrado na ótica da promoção da segurança cidadã e da rede solidária das entidades sindicais no enfrentamento e combate ao flagelo do assédio moral.

Sindicato cidadão: Presidente do Sindpol/MG contribui com palestra sobre Segurança Pública na Escola Estadual Dom Cabral

Na manhã do último sábado (19/09), contribuindo com a programação de cidadania da Escola Estadual Dom Cabral, no bairro Betânia, atendendo o convite da direção, o presidente do Sindpol/MG proferiu palestra pedagógica acerca dos desafios da Segurança Pública e a situação do menor infrator.

O evento faz parte da programação do corpo docente da escola em reflexão da necessidade de termos uma sociedade mais segura e mais cidadã. As atividades começaram as 8h com caminhada e passeio ciclístico pelo bairro, as 10h iniciou a palestra do Proerd (Programa de resistência e prevenção às drogas) da PMMG, logo após a palestra do Sindpol/MG.

Não tem sido poucas as participações da presidência e demais membros da direção do Sindpol/MG em eventos como esse de promoção a cidadania e de debates sobre a Segurança Pública. É uma forma de contribuir além do debate classista do mundo do trabalho, com atendimento às demandas da sociedade civil organizada. A direção do Sindpol/MG agradece o convite, a oportunidade de contribuir e de participar, com a difusão de um tema muito importante para todos nós.

Sindicato cidadão: Direção do Sindpol/MG recebe denúncia, da comissão de Direitos Humanos da OAB – seção de Santa Luzia, de sucateamento da regional do município

Na manhã da última sexta-feira (19/06), a direção do Sindpol/MG recebeu representantes da Comissão de Direitos Humanos da 100ª seção da OAB de Santa Luzia, o objetivo da reunião era debater e reforçar, de forma conjunta, as ações em prol da reestruturação da delegacia regional de Santa Luzia, que se encontra sucateada do ponto de vista de logística, estrutura física, equipamentos, recursos humanos, enfim condições básicas necessárias para continuar prestando bons serviços à população luziense.

 A comissão, composta pelos advogados Dr. Marcus Vinícius Pietra Cardoso, Dra. Adelane Barbosa Silva, Dr. Oscar Fernandes, apresentaram ao presidente Denilson Martins o e aos demais diretores do sindicato, relatório apontando as irregularidades e carências pelas quais padecem hoje a repartição da Polícia Civil no município: o prédio trata-se de um galpão improvisado sem acessibilidade alguma, instalações sanitárias incompatíveis e interditadas, espaço físico diminuto, com acomodações insalubres impróprias para usuários dos serviços bem como trabalhadores que ali se abrigam diariamente. As reclamações também alcançam a falta de equipamentos e proteção individuais como coletes balísticos, algemas, armamento etc. Também falta viaturas em quantidades e qualidades suficientes, que atendam as especificações dos serviços, bem como à devida manutenção para as mesmas.

Ainda do ponto de vista da estrutura os advogados também relataram que no fundo do terreno, aonde está localizada a delegacia, há um brejo e esgoto remanescentes, que proporcionam a proliferação de insetos e animais peçonhentos, que de forma epidêmica invadem as instalações da delegacia, picando seus usuários e trabalhadores, causando incômodo e transmitindo doenças, especialmente a dengue. Outro problema apontado é a falta de instalações adequadas para o acautelamento imediato, instantâneo e provisório de conduzidos, os quais tem que ficar de forma improvisada nos corredores da unidade ou em sala de atendimento e uso comum, oportunizando os riscos de fugas e/ou outras situações inadequadas e de risco; também não há naquela unidade local, uma sala para atendimento específico dos advogados, conforme preceitua legislação específica.

O presidente Denilson Martins agradecendo a gentileza da visita e do contato explicou que o assunto não é novo, sendo inclusive objeto de várias inspeções sindicais dessa diretoria, abordando os mesmos problemas aqui destacado. Nesse tópico chegamos inclusive a interpor ação civil pública junto ao Poder Judiciário, em 2013, com fito de impedir que operações e demais serviços acontecessem sem as condições básicas de proteção aos nossos operadores.

O presidente salientou a importância da ação ora manifestada pela OAB, para que o Governo se sinta na obrigação de prover o mínimo essencial de condições de funcionamento da delegacia, e nesse sentido o Sindpol/MG estará à disposição da OAB para todas as ações que sinalizem nesse desiderato. O presidente também disse que tem buscado intermediar um diálogo entre administração municipal, na pessoa do prefeito Calixto, governo do Estado, e Administração Superior da PCMG, na pessoa da Dra. Letícia Gamboja, digníssima superintendente de Planejamento, Gestão e Finança da Polícia Civil, no sentido de se viabilizar obras de reforma e/ou construção de novas instalações para a delegacia regional da PCMG de Santa Luzia, de preferência um novo prédio. Porém temos encontrado grandes desafios, uma vez que a política do governo do Estado é só em investir, reformar e construir em terreno que lhe pertença ou que pelo menos lhe seja doado ou cedido em comodato por pelo menos 20 anos, por seu lado, a prefeitura municipal pondera que só cederia ou doaria patrimônio municipal ao Estado se o investimento fosse consideravelmente compatível ao valor do terreno doado, cujos benefícios poderiam ser mais amplos e sólidos para toda a população.

O terreno onde está situado o atual prédio está avaliado em cerca de 8 milhões de reais e o valor que o Estado concorda em investir é de apenas 600 mil reais, alegando falta de verba em razão do rombo encontrado nas contas do Estado, deixado pelo governo passado. Essas são as circunstâncias nas quais se encontram a situação da PCMG em Santa Luzia, e a união de todos seguimentos no intuito de equacioná-la é sempre positiva, e o Sindpol/MG estará intensificando cada vez mais a sua atuação, para assim buscarmos uma saída para melhorar a Segurança Pública de Santa Luzia.

Nessa semana que se inicia a direção do sindicato, juntamente com a comissão da OAB, estará viabilizando mais uma reunião com as partes para tentarmos uma solução definitiva.

Sindicato Cidadão:

Na noite de ontem o Presidente Denílson Martins o Vice-Presidente Antônio Marcos Pereira e o Diretor de Assuntos dos Escrivães Wellington Kalil participaram do “Café Sindical” promovido pelo Escritório Dr. Cesar Brito e Bruno Reis e Advogados Associados com a finalidade de debaterem e discutirem a participação das entidades sindicais e seus lideres na elaboração e mobilização do plebiscito nacional convocado pela Presidenta Dilma em atendimento as manifestações populares pela reforma política e outros temas a elas associados. Participaram deste evento Dirigentes de Entidades e de Centrais Sindicais dos mais diversos segmentos públicos e privados.

O Conselheiro Nacional da OAB Cesar Brito e o Dr. Bruno Reis Presidente Nacional da Comissão de Direito Sindical da OAB apresentaram os pontos principais dessa reforma e os principais quesitos e perguntas do plebiscito. Com a palavra o Deputado Federal e Presidente da UGT  Estadual Ademir Camilo disse que o importante para a UGT é que o plebiscito tenha uma data certa (7 de Setembro ou 15 de Outubro) e que paralelamente a isso o projeto do parlamento sobre a referida matéria tramite em caráter de urgência. Ponderou que a UGT em nível nacional é contra um plebiscito que não se tenha tempo hábil para se mobilizar e que segundo sua percepção na Câmara Federal há um entendimento que o ideal seria o referendo. Com a palavra o Presidente do SINDPOL/MG Denílson Martins disse que em consonância com a atual conjuntura o coerente seria que se aprovasse sim um plebiscito e não um referendo, pois o ideal é darmos o protagonismo para as vozes rocas das ruas, pois tanto Congresso tanto Governo já provaram que são lentos demais para dar respostas as demandas da população e é claro pelo que se vê nas últimas manifestações que o povo não está tendente a apenas referendar aquilo que os Deputados e Senadores “ produzirem”. O que o povo na verdade quer é que os políticos e governantes traduzam, executem e atendam as suas reivindicações. Por isso o plebiscito popular seria sim o instrumento mais adequado.

 

 

O Deputado Ademir Camilo também informou a todos os presentes que dia 11 de Julho está agendado a greve geral nacional convocada por todas as entidades sindicais do país e que no próximo dia 2 em Minas Gerais acontecerá à reunião das centrais sindicais para preparem as ações estratégicas desse dia de paralisação e será de fundamental importância a presença de todos os dirigentes legítimos nesse evento, pois já faz muito tempo que as centrais sindicais tem apresentado sua pauta ao Governo Federal e aos Governos Estaduais sem qualquer resposta ou atendimento dos mesmos. A paralisação do dia 11 é um indicativo de que os Sindicatos juntamente com a classe trabalhadora não tolerarão mais este abandono por parte do Governo Federal e por parte dos Governos Estaduais e Municipais. O Deputado também destacou que aqui em Minas o Governo age de forma anti-sindical tentando censurar as manifestações públicas e as ações dos sindicatos e ainda continua ignorando a pauta conjunta das centrais em estabelecer em Minas Gerais o piso salarial regional, como acontece no Rio de Janeiro e também em São Paulo. É inconcebível que Minas sendo o 2º maior Estado do país continue pagando apenas o salário mínimo aos  seus trabalhadores.

Sindicato Cidadão:

Durante todo o dia de ontem, os Dirigentes do SINDPOL/MG participaram das manifestações em prol da saúde, educação segurança pública e transformações sociais. Com faixas demonstrando o apoio à população, porém repudiando atitudes de vandalismo, o Presidente Denílson Martins e o Vice-Presidente Toninho Pipoco juntamente com o Secretário Geral Claudio Souza Pereira e toda comitiva de colaboradores e Policiais Civis da ativa e aposentados formaram um “pelotão avançado da segurança pública” e caminharam cerca de 20 km saindo da Praça Sete passando pela Avenida Antônio Carlos, avançando até a orla da Pampulha chegando até o Carrefour onde o movimento foi dispersado concluindo a meta cívica, ordeira e cidadã.

 

 

Divisões lamentáveis do movimento

Contrariando o que foi negociado e votado por todas as lideranças em Assembleia Popular na Praça Sete, um grupo minoritário, interessado apenas em promover vandalismo e depredação  resolveu ficar na Av. Abrahão Caram e se confrontar com as Guardas da PM e Força Nacional as pessoas interessadas em manifestar de forma pacifica e cidadã, seguiram o “pelotão avançado do SINDPOL/MG” prosseguindo pela Antônio Carlos e rumando a orla da lagoa da Pampulha contando inclusive com batedores da PM que franquearam o acesso. Segundo a fala do Presidente Denílson Martins “Na verdade as pessoas do bem fizeram da passeata uma festa da Democracia, e deram o recado”.

 

Sindicato Cidadão

Na manhã desta quinta-feira 06, o Diretor Administrativo do SINDPOL/MG Sr. José Maria Cachimbinho recebeu a equipe eficiente e qualificada da Oftalmoclínica Rui Marinho que falaram aos filiados sobre os cuidados que devem ser tomados acerca da saúde de nossos olhos. Em mais uma parceria de sucesso o SINDPOL/MG demonstra a sua preocupação em disponibilizar e garantir aos seus filiados um bom atendimento e os melhores serviços.

Durante o evento estiveram presentes na sede do SINDPOL/MG dezenas de filiados que puderam fazer exames e esclarecer suas dúvidas gratuitamente.

 

 

É o SINDPOL/MG pensando no seu bem estar e promovendo qualidade de vida!


Na manhã desta quarta-feira 8, o Presidente Denílson Martins e o Vice- Presidente Antônio Marcos Pereira receberam a cordial visita do Vereador de Santa Luzia Sandro Coelho, autor do projeto de Lei Municipal 09/2013 que institui a ASPE ( Área de Segurança e Proteção Escolar) de Santa Luzia. Este projeto uma vez sancionado pelo Prefeito vai caracterizar toda área no entorno das Escolas Municipais e Estaduais num raio de 200 metros como área de interesse da segurança pública e proteção escolar, devendo todos os serviços públicos como iluminação, fiscalização, policiamento, infraestrutura, investimentos estratégicos dentre outros serem priorizados com vistas do funcionamento regular dos estabelecimentos bem como a proteção e atenção prioritária aos alunos, funcionários e educadores. O Vereador que tem como marca registrada a atenção prioritária a educação e a segurança pública e exerceu por 12 anos o cargo de Diretor da Escola Estadual Leonina Mourthe no Bairro São Benedito, onde sob sua gestão reduziu sensivelmente os índices de evasão escolar violência e depredação do patrimônio público, através da difusão de uma cultura de valorização da paz e da cidadania com vários artigos publicados sob esta temática, o Parlamentar Municipal exerce parcerias importantes com ONGs, Sindicatos e demais entidades do terceiro setor entre elas o SINDPOL/MG. Nessa manhã o Vereador gravou o Programa Segurança e Cidadania nos estúdios do SINDPOL/MG o qual será veiculado no início do mês de Junho.

Veja o artigo publicado na revista Nacional AMAE da EDUCAÇÂO.
Veja cópia do Projeto de Lei 09/2013 aprovado na Câmara Municipal de Santa Luzia