Sindpol/MG se reúne com corregedor geral da PCMG

23 de março de 2018

A direção do Sindpol/MG se reuniu, nessa sexta-feira (23/03), com o corregedor geral da PCMG, Dr. Alexandre Campbell e com o subcorregedor, Dr. Luís Carlos, com o objetivo de estreitar os laços institucionais, entre o sindicato e órgão corregedor, e também, para apresentar algumas demandas a serem atendidas em nome da categoria.

O presidente Denilson Martins; o diretor administrativo, José Maria de Paula “Cachimbinho” e o diretor dos assuntos do interior, Mário Antônio, solicitaram do corregedor a disponibilização de uma sala específica para atendimento do Sindpol/MG e advogados, para uma melhor atenção ao interesse dos filiados na formulação de documentos, no atendimento às partes, para maior comodidade na prestação de serviços de advocacia e assistência sindical.

Em resposta à solicitação do Sindpol/MG, o corregedor Alexandre Campbell, se prontificou em disponibilizar, solicitando apenas que fosse formalizado nos canais competentes, mas se colocou à disposição no atendimento dessa demanda.

Denilson Martins também pontuou a atuação do órgão corregedor em assuntos estratégicos, como foi o caso da Operação Fênix – realizado pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público (MP) – que hoje é objeto de arguição judicial por parte do sindicato, por entender que a referida operação, eivada de vicio insanáveis, prejudica as primícias constitucionais dos filiados, como o contraditório e a ampla defesa, e o devido processo legal. Nesse ponto o corregedor e o subcorregedor deixaram claro que o sindicato tem liberdade de arguição, de atuação dessa matéria nos canais competentes, mas que o órgão corregedor vai estar sempre de portas abertas, com transparência, eficiência e probidade para qualquer tipo de indagação dos sindicalistas, a respeito das ações da corregedoria em processos administrativos ou inquéritos que por ventura tramitam na casa corregedora. Que no caso da operação Fênix, o corregedor Alexandre Campbell tem menos de um mês que assumiu a direção do referido órgão, e que poderá informar no momento adequado o que for solicitado por parte do sindicato.

Os sindicalistas também pontuaram sobre a importância de ter esse acesso junto a corregedoria, para promoção de justiça e para o aprimoramento da Instituição policial, pois o controle interno é essencial para a qualidade da prestação de serviço e também para a valorização do operador e da Corporação.

Os diretores convidaram os corregedores para o Café dos Aposentados, no próximo dia 27/03, às 8h30, onde será lançado o selo comemorativo dos 30 anos do Sindpol/MG.