Sindpol/MG participa de Seminário sobre Reformas e Pec´s do Governo Federal

13 de dezembro de 2016

Foi realizado ontem (12/12) durante todo o dia, o Seminário sobre as Reformas da Previdência, Trabalhista e a PEC 241 / PEC 55, no Auditório da Faculdade de Direito da UFMG, organizado pelo Sindicato dos Servidores Públicos do Meio Ambiente de Minas Gerais – SINDSEMA e Associação Sindical dos Servidores Estaduais do Meio Ambiente – ASSEMA, com o apoio do Sindpol/MG e Fesempre.

O presidente do Sindpol/MG, Denilson Martins e os diretores, Cláudio Pereira, Wellington Kallil e Margareth Dionísia estivem presentes no Seminário que teve à mesa diversos palestrantes importantes, assim como, o Ministro do Tribunal Superior do Trabalho – TRT, Douglas Alencar Rodrigues, que falou sobre a liberdade sindical e a negociação coletiva dos sindicatos com os governos. Entre este tema, também foram abordadas pautas sobre:

– Neoliberalismo Financeirização da Economia e Democracia Ameaçada;
– O Sistema da Dívida Pública e o Desmonte do Estado Social;
– A Crise Econômica e a Precarização dos Direitos dos Servidores Públicos;
– O Teto dos Gastos Públicos (PEC 241/PEC 55) e o Comprometimento do Estado Social;
– O Futuro do Sindicalismo Brasileiro e a Dignidade do Trabalho;
– O Déficit Público e a Proposta de Reforma da Previdência;
–  A Transparência na Gestão do Sistema Previdenciário dos Servidores Mineiros;
– A Proposta de Reforma Trabalhista e o Modelo de Estado Constitucional.

O seminário ainda teve uma “Mesa de Debate” dos Dirigentes Sindicais de Minas Gerais e na avaliação do presidente do Sindpol/MG, esse evento foi de fundamental importância, pois, trouxe esclarecimentos e reforça o apoio da comunidade acadêmica na luta dos sindicalistas contra as medidas diversas que vêm sendo impostas pelo Governo Federal e principalmente a Reforma da Previdência, que desrespeita totalmente a ordem constitucional urgente, uma vez que, irá ser aplicada imediatamente, sem observar os direitos adquiridos. O dirigente ainda acrescentou que “diante da gravidade do assunto e dos riscos de perdas irreparáveis, é preciso um conhecimento profundo do tema e agregarmos apoios sólidos da sociedade, das universidades, do mundo do trabalho, da mídia entre outros, e é assim que estamos fazendo. Temos parte do movimento mobilizado em Brasília/DF, fazendo pressão, outro grupo de comando no debate nas mídias sociais e agora vamos para o movimento de rua com paralisações pontuais, caso o Governo não reveja seu posicionamento”, afirma.

Sindpol/MG sindicato forte e de luta!

ministro-trt

Ministro do Tribunal Superior do Trabalho – TRT, Douglas Alencar Rodrigues.