Sintonia fina

Sintonia fina: Direção do Sindpol/MG reúne com chefia de gabinete da Suapi e solicita atendimento de demandas comuns em cooperação

Na manhã desta quarta-feira (28/10) o presidente Denilson Martins, o secretário Geral Cláudio Pereira e os assessores Walter de Paula e Tarik Bruck, que atuam diretamente na questão de transição prisional, na relação entre Polícia Civil e Suapi, se reuniram com o chefe de gabinete da Suapi, Dr. Zuley Jacinto de Souza, e despacharam assuntos pontuais de interesse das duas categorias, que inclusive o Sindpol/MG possui considerável número de filiados no quadro. A questão de transferências, escoltas e administração compartilhada nas cadeias públicas no interior foram também objeto do diálogo nessa reunião.

O presidente Denilson Martins reavivou com o colega da Administração a vigorosa e harmoniosa relação que sempre existiu entre os operadores do sistema e os policiais civis, desde os tempos de Dutra Ladeira, Ceresp’s e cadeias públicas, onde após a bem sucedida estratégia do Sindpol/MG para lutar pela transferência dos presos da Polícia Civil para a Suapi, o que contribuiu sobremaneira na estruturação desse importante órgão, por isso dessa expressiva integração e afinidade que os agentes penitenciários encontram na Polícia Civil e no Sindpol/MG, e as demandas desses servidores também refletem nas ações do nosso sindicato. Denilson falou da necessidade de se redobrar a atenção no serviço de escolta feitas pelos agentes penitenciários nas centrais de flagrantes e também nas delegacias regionais no interior, liberando os policiais civis desse pesado ônus para se dedicarem mais as ações finalísticas de investigação e de campo.

O chefe de gabinete se prontificou deixando abertas as portas de seu gabinete para atendimento as demandas do Sindpol/MG naquilo que couber, e reconheceu o importante papel da ação do Sindpol em defesa da categoria o que com certeza reflete no fortalecimento de todos os operadores de Segurança Pública, dada a importância da Polícia Civil nesse contexto, que sempre foi próxima dos agentes penitenciários, com efeito, disse que a categoria tem se espelhado muito nas ações da Polícia Civil quando na aprovação e implantação a Nova Lei Orgânica na Instituição, que trouxe grandes benefícios para a categoria e para a sociedade, e foi importante o papel do Sindpol/MG em todas as fases desse projeto, e serviu de exemplo para que, a categoria dos agentes penitenciários façam o mesmo, pois uma carreira típica de estado não pode ficar sem um instrumento estruturante das suas atribuições que é a Lei Orgânica, e a experiência do Sindpol tem muito a contribuir, quanto a defesa aos interesses dos filiados perante a subsecretaria, esta sempre será bem-vinda, e na medida do possível também acolhida, dada a importância desse papel exercido pelos sindicatos. E que essa também é a orientação dada pelo secretário de Defesa Social Bernardo Santana, e o subsecretário em exercício Dr. Rodrigo Teixeira, ouvir e atender as demandas dos representantes da categoria na melhor forma naquilo que for possível.